quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Governo estadual firma contrato com o BNDES de R$ 920,3 milhões para investir em Suape

O Complexo Industrial Portuário de Suape receberá R$ 920,3 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para implantação do Programa de Desenvolvimento da Infraestrutura de Áreas Portuárias. O contrato do financiamento foi assinado nesta terça-feira (23), após reunião do governador Eduardo Campos com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, na sede da instituição, no Rio de Janeiro.

De acordo com a assessoria de comunicação do banco de fomento, o projeto contempla intervenções portuárias, rodoviárias, ferroviárias, retroportuárias e de pesquisa ambiental. Durante a fase de implantação, segundo informações do governo do estado, serão criados cerca de 2 mil novos postos de trabalho.

Para atração de investimentos e novos negócios, está prevista a terraplenagem, pavimentação, drenagem, iluminação viária e sinalização da zona industrial de Suape. O empréstimo  também será utilizado na construção de pontes, viadutos, pavimentação, sinalização e requalificação de vias.

Entre as obras previstas estão a duplicação do Tronco Distribuidor Rodoviário Norte (TDR-Norte) e a implantação do contorno do Cabo de Santo Agostinho (Via Expressa de Suape). O financiamento prevê, ainda, a implantação de veículo leve sobre trilhos (VLT) para transporte público de passageiros entre os terminais do Cajueiro Seco e do Cabo de Santo Agostinho (já existentes) até a Estação Rodoferroviária de Massangana (a ser recuperada) no complexo.

A expectativa é a de que sejam recuperados a linha férrea, construídas  novas estações, implantados  viadutos - um ferroviário e um rodoviário - e restaurada uma ponte. No porto, será reforçado o entroncamento de proteção do aterro. Os cabeços Norte e Sul da abertura dos arrecifes para acesso ao porto interno também receberão obras de proteção.

O porto interno terá áreas dragadas para a futura construção de mais quatro cais (6, 7, 8 e 9). O cais de múltiplos usos passará por uma recuperação estrutural. Também serão realizadas obras de dragagens  no cluster naval, possibilitando a instalação de novos estaleiros, segundo o governo.

A operação contempla ainda  a construção, em Suape, do Centro de Tecnologia Ambiental (CTA), um espaço voltado para o estudo, a pesquisa e o cuidado de áreas degradadas, formação de agentes ambientais e centro de produção de mudas com laboratório.

"O financiamento é fundamental para que possamos manter os empregos e acelerar investimentos para ampliar o movimento de cargas de Suape, viabilizar a indústria naval e a operação da refinaria Abreu e Lima", afirmou o governador em nota à imprensa.

Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email