sábado, 10 de março de 2012

Ritmo de construção da refinaria volta a ser considerado adequado

O ritmo de construção da Refinaria Abreu e Lima, em Suape, voltou a ganhar o status de verde, isto é, adequado, no balanço de um ano da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), apresentado pelo governo federal na última quarta-feira. Segundo o documento, foram executados 50% do empreendimento e entregues 14 tanques da estação de tratamento de água em dezembro de 2011.

O balanço confirma o investimento previsto no projeto, R$ 26,5 milhões, e informa os desembolsos. De 2007-2010 foram desembolsados R$ 4,5 bilhões, montante que sobe para R$ 21,1 bilhões entre 2011 e 2014. Após esse período, a Petrobras prevê gastar, ainda, mais R$ 941 milhões. Quando pronta, a refinaria terá capacidade para processar 230 mil barris de petróleo/dia.

O documento também confirma a data de início da operação da refinaria para 30 de junho de 2013, embora a planta só seja concluída em 30 de junho de 2016. A refinaria de Pernambuco é a mais avançada, uma vez que a Premium I (MA) ainda está em fase de terraplenagem (38%) e a Premium II agora é que recebeu a licença prévia.
Já o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), iniciado mais ou menos na mesma época que a Abreu e Lima, está com 25% das obras realizadas.

Em novembro, no balanço anterior do PAC 2, a Refinaria Abreu e Lima preocupava o governo. O ritmo de andamento da obra passou do verde "adequado" para o amarelo "atenção". Agora, o empreendimento recupera sua condição de "adequado".

Fonte: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email