sexta-feira, 30 de março de 2012

Coca-Cola vai investir R$ 14,1 bilhões até 2014

A Coca-Cola anunciou hoje (30) que vai investir R$ 14,1 bilhões no Brasil até 2016. O aporte é 50% maior do que o realizado no quinquênio anterior (2007-2011), quando foram investidos R$ 9,4 bilhões. Em Pernambuco, o Sistema Coca-Cola atua através do fabricante autorizado Coca-Cola Guararapes, que se reporta diretamente a The Coca-Cola Company desde 2001. São três unidades localizadas em Jaboatão dos Guararapes, Suape e Petrolina.

No Brasil, a Coca-Cola contabiliza 33 trimestres seguidos (oito anos) de crescimento, expansão que acabou gerando sete mil novos empregos diretos. Atualmente, são cerca de 60 mil funcionários diretos e 600 mil indiretos. O país detém o quarto maior volume de vendas dos produtos da marca em todo o mundo, atrás apenas de Estados Unidos, México e China. 

E a perspectiva é de mais crescimento. A Coca-Cola é patrocinadora da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016. De olho na sustentabilidade, a empresa trabalha para alcançar, até 2020, diversas metas em escalas nacional e global. Entre os objetivos estão ter todas as fábricas verdes certificadas e atingir níveis de reciclagem de quase 100% nas embalagens.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Fábrica de vidros planos será inagurada em Pernambuco e vai gerar mais de 3 mil empregos



Foto: Imagem da internet
Pernambuco ganha mais um empreedimento que vem a somar o cenário positivo vivido pelo estado, a primeira fábrica de vidros planos do Nordeste. Nesta quinta-feira (15),às 11h30, acontece na cidade de Goiana, o lançamento da pedra fundamental da Companhia Brasileira de Vidros Planos – CBVP, do Grupo Cornélio Brennand.
O evento vai contar com a presença do governador Eduardo Campos que assinará um termo aditivo que aumenta o investimento inicial, que era de R$ 333 milhões, para R$ 777 milhões. O Ministro do Desenvolvimento, indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel,também participará da solenidade. As operações da CBVP estão previstas para o primeiro semestre de 2013 e a empresa pretende gerar 370 empregos diretos. Além disso, até 3 mil empregos podem ser criados na fase de construção.
A nova unidade propiciará empregos para a população local, que terá acesso a cursos e treinamentos no Brasil e em outros países detentores do know-how (Itália, Estados Unidos e França). De acordo com a empresa, a escolha por Pernambuco levou em consideração a localização estratégica em relação aos outros estados da região, além do estímulo e apoio oferecidos pelo Governo ao projeto. A capacidade anual da nova planta será de 290 mil toneladas/ano, significando 30 milhões de metros quadrados de vidro por ano. A companhia terá como principais clientes as indústrias da construção civil, moveleira e automotiva.



Fonte: Pernambuco Investimento

sábado, 10 de março de 2012

Ritmo de construção da refinaria volta a ser considerado adequado

O ritmo de construção da Refinaria Abreu e Lima, em Suape, voltou a ganhar o status de verde, isto é, adequado, no balanço de um ano da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), apresentado pelo governo federal na última quarta-feira. Segundo o documento, foram executados 50% do empreendimento e entregues 14 tanques da estação de tratamento de água em dezembro de 2011.

O balanço confirma o investimento previsto no projeto, R$ 26,5 milhões, e informa os desembolsos. De 2007-2010 foram desembolsados R$ 4,5 bilhões, montante que sobe para R$ 21,1 bilhões entre 2011 e 2014. Após esse período, a Petrobras prevê gastar, ainda, mais R$ 941 milhões. Quando pronta, a refinaria terá capacidade para processar 230 mil barris de petróleo/dia.

O documento também confirma a data de início da operação da refinaria para 30 de junho de 2013, embora a planta só seja concluída em 30 de junho de 2016. A refinaria de Pernambuco é a mais avançada, uma vez que a Premium I (MA) ainda está em fase de terraplenagem (38%) e a Premium II agora é que recebeu a licença prévia.
Já o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), iniciado mais ou menos na mesma época que a Abreu e Lima, está com 25% das obras realizadas.

Em novembro, no balanço anterior do PAC 2, a Refinaria Abreu e Lima preocupava o governo. O ritmo de andamento da obra passou do verde "adequado" para o amarelo "atenção". Agora, o empreendimento recupera sua condição de "adequado".

Fonte: Diário de Pernambuco

Suape recebe prêmio internacional por qualidade de infraestrutura

A revista inglesa The New Economy elegeu o Porto de Suape como o complexo com a melhor infraestrutura portuária do Brasil. O objetivo do prêmio é destacar as melhores ações e os principais agentes do mundo financeiro e empresarial, especialmente os dos países emergentes.

Geraldo Julio, secretário de desenvolvimento econômico e presidente de Suape, e Frederico Amancio, vice-presidente de Suape, receberam o prêmio em Londres, Inglaterra, onde foram recepcionados por Paul Richardson, editor de produção do grupo World News Media, responsável pela revista.

Sobre o reconhecimento, Geraldo Julio afirmou: "A New Economy é uma referência para os investidores europeus, lida por quem procura novos mercados para investir. Suape marcou posição em um veículo estratégico", disse. Os executivos aproveitam a oportunidade para realizar uma agenda pela Europa visando a ampliação de parcerias comerciais", disse.

Fonte: Guia Marítimo

quinta-feira, 1 de março de 2012

Governo aplica direito antidumping sobre filme pet

O Conselho de Ministros da Câmara de Comércio Exterior (Camex), presidido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), aprovou a aplicação de direito antidumping definitivo sobre importações de filmes, chapas, folhas, películas, tiras e lâminas de poli (tereftalato de etileno), de espessura igual ou superior a 5 micrômetros, e igual ou inferior a 50 micrômetros (filme pet). A decisão é restrita aos produtos importados dos Emirados Árabes, da Turquia e do México e tem prazo de vigência de até cinco anos.

A decisão estabelece o recolhimento de alíquota específica sobre cada produto, com base nos seguintes valores: US$ 436,78 por tonelada para produtos da empresa Flex Middle East Fze, dos Emirados Árabes, e US$ 576,32 por tonelada para as demais empresas daquele país. No caso do produto com origem na Turquia, a alíquota será de US$ 67,44 por tonelada adquirida da Polyplex Polyester Film e US$ 646,12 das demais companhias. Já a tarifa aplicada para o produto mexicano será de US$ 1.013,98 por tonelada.

O governo brasileiro também já aplicou direito antidumping definitivo sobre produtos originários da Índia e da Tailândia, utilizados na produção de embalagens flexíveis e filmes grossos, entre outras aplicações. O anúncio acontece no mesmo ano em que as atividades da Petroquímica Suape devem atingir a plena capacidade. A companhia, controlada pela Petrobras, deverá iniciar a linha de produção de PET com capacidade anual de 450 mil toneladas no segundo semestre. Com isso, duplicará a oferta interna do produto.


Fonte: Agência Estado.

Follow by Email