terça-feira, 29 de novembro de 2011

BRFoods e Terphane irão investir R$ 290 milhões em Pernambuco


Pernambuco vai receber nos próximos meses um total de R$ 290 milhões em investimentos, que serão feitos pelas empresas BRF - Brasil Foods (voltada para o setor alimentício) e Terphane (especializada em laminados e tubulares de plástico). O governador Eduardo Campos e os empresários das duas empresas irão anunciar detalhes dos investimentos nesta terça-feira (29).

O evento da BRF - Brasil Foods será às 10h30, no Palácio do Campo das Princesas, no Recife. A empresa volta a investir em Pernambuco três anos após a sua chegada ao estado. A BRF - Brasil Foods fará uma nova planta, voltada para a produção de margarina, em área já pertencente à Sadia, em Vitória de Santo Antão. As informações sobre o negócio, que terá um investimento de R$ 140 milhões, serão repassadas pelo vice-presidente corporativo da Brasil Foods, Wilson Mello. 

TERPHANE - O governador Eduardo Campos assinará às 19h, no Palácio do Campo das Princesas, o protocolo de intenções para a expansão da Terphane, empresa especializada em laminados planos e tubulares de material plástico (com destaque para filmes para embalagens).

Instalada no Cabo de Santo Agostinho desde 1997, a Terphane irá expandir suas atividades locais e dará início à nova linha de produção, voltada para filmes de poliéster. O investimento será de R$ 150 milhões, com geração de 60 empregos diretos.

Do NE10

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Indústria naval pretende criar 400 mil vagas nos portos brasileiros


Mão de obra


G1

Créditos: Arquivo

A indústria naval pretende criar mais de 400 mil empregos - diretos e indiretos - no Brasil nos próximos três anos. "Nós poderemos chegar a cerca de 48 mil pessoas no total, entre mão de obra direta e indireta", diz Edmilson Soares Medeiros, responsável pela administração do pólo naval de Rio Grande. 

Essa é a previsão da Petrobras para um único pólo naval: o de Rio Grande, no extremo sul do Brasil. E ainda existem vários outros pelo Brasil, no Rio de Janeiro, Vitória, Santos, Recife. 

Desde 2003 a indústria naval brasileira vem se recuperando de vários anos sem investimentos, que levou a falência estaleiros e provocou a demissão de funcionários. Novas estruturas estão sendo criadas nos portos e até mesmo novas funções dentro dos antigos empregos, para dar conta do crescimento na área. 

Faltam profissionais com nível básico de educação, como soldadores e montadores; para o nível técnico, para operadores de máquinas; e até profissionais de Ensino Superior como engenheiros. 

A indústria naval está qualificando profissionais e melhorando a vida de muita gente. Em Rio Grande, no sul gaúcho, o polo naval já emprega três mil pessoas e a expectativa é de que este número dobre até o final de 2012. O desafio agora é encontrrar trabalhadores capacitados para preencher estas vagas. "Nós precisamos de muita mão-de-obra, em todos os níveis. A técnica é a grande demanda, tanto na formação básica, como na média e na superior", afirma Edmilson Soares Medeiros, gerente Petrobras - Pólo Naval de Rio Grande - RS. 

No maior polo de desenvolvimento de Pernambuco, e também um dos que mais cresce no país, o Complexo Industrial e Portuário de Suape há uma grande oferta de empregos com bons salários. Há vagas sobrando para topógrafos, com salários que variam de R$ 3.000 a R$ 6.000, e para niveladores, que podem ganhar entre R$ 1.500 e R$ 2.000. 

Outro profissional muito procurado é o responsável pela movimentação de cargas com guindastes. O salário pode chegar a R$ 4.500 por mês. Na construção civil há vagas para carpinteiros, marteleteiros - que é o profissional que opera o martelete, a máquina que vibra e perfura o concreto, e pedreiros, os salários são de R$ 1.500. 

No Maranhão devem ser criados até 2015 cerca de 240 mil novos postos de trabalho. São obras estruturais, como ampliação e modernização dos principais portos do estado. No pier 4, do Terminal de Ponta da Madeira, principal obra de infraestrutura portuária em execução na América Latina. Foram abertas quase três mil novas vagas de emprego. Parte da mão-de-obra absorvida veio das comunidades do entorno, pessoas que foram qualificadas pela mineradora, dona do terminal. Os salários para técnicos variam de R$ 1.200, a 2.500. Engenheiros em início de carreira recebem em média, quatro mil reais.  

domingo, 20 de novembro de 2011

STX OSV, de Cingapura, contrata navios de estaleiro de Suape


02b5933451242243fddf6b18dc604e85.jpg
Foto: JC Imagem/Arquivo

A construtora naval STX OSV Holdings Limited, de Cingapura, comunicou neste fim de semana a formalização de um acordo com a Transpetro para a entrega de oito embarcações, em um valor total de US$ 536 milhões. As unidades serão construídas no estaleiro em desenvolvimento em Suape (PE) e deverão ser entregues entre 2014 e 2016. Além do Brasil, a STX OSV opera unidades na Noruega na Romênia e no Vietnã.

O acordo entre o grupo asiático e a subsidiária da Petrobras foi assinado e anunciado em julho do ano passado, mas efetivado somente agora. De acordo com a STX OSV, está prevista a construção de quatro unidades com capacidade para transportar 7 mil metros cúbicos de gás liquefeito de petróleo (GLP), duas embarcações com capacidade de 4 mil metros cúbicos e outras duas unidades com capacidade de 12 mil metros cúbicos.

O grupo STX OSV detém o controle do Estaleiro Promar, o qual será responsável pela construção das embarcações em Pernambuco, e da STX OSV Niterói. O Promar formalizou em julho do ano passado a decisão de construir um estaleiro no porto de Suape, cujos investimentos devem somar US$ 150 milhões.

No mês passado, o grupo STX OSV Niterói teve aprovado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) um financiamento de US$ 226 milhões. O valor será destinado à construção de três navios de apoio a plataformas de petróleo, previstas no programa de ampliação e modernização de frota da Petrobras. Os recursos são provenientes do Fundo da Marinha Mercante (FMM).

Fonte: Agência Estado

domingo, 6 de novembro de 2011

Complexo de Suape inicia dragagem do porto externo

O Complexo Industrial Portuário de Suape vai comemorar seu aniversário de 33 anos dando início a uma obra estratégica para o seu crescimento. Nesta segunda-feira (07), às 10h, com a presença do governador Eduardo Campos e do ministro dos portos, Leônidas Cristino, começará a dragagem de aprofundamento do canal externo do porto. Também será assinado, no Recife, a Ordem de Serviço para construção do Terminal Marítimo de Passageiros.

A obra em Suape está orçada em R$ 275 milhões, sendo que R$ 78 milhões participação do Governo Federal e R$ 197 milhões do Porto de Suape. O equipamento da empresa Van Oord, vencedora do processo de licitação já se encontra no local. Com a dragagem, o Porto de Suape poderá receber qualquer tipo de navio, incluindo os grandes petroleiros, que abastecerão a Refinaria Abreu e Lima e os navios de minérios.
 
PORTO DO RECIFE – Logo após, o governador Eduardo Campos, acompanhado do ministro Leônidas Cristino, segue em direção ao Porto do Recife, onde, por volta das 11h30, assina a Ordem de Serviço para reforma do armazém 07 e construção da Sala Pernambuco. Os dois equipamentos irão formar o Terminal Marítimo de Passageiros (TMP) do Porto do Recife, uma das obras prioritárias do Governo Federal para a Copa do Mundo de 2014.

O Governo de Pernambuco é o primeiro do país a iniciar as obras de reforma e ampliação do TMP. A obra custará R$ 25.767.937,30. Deste montante, R$ 21,8 milhões vêm do convênio assinado com Secretaria Especial de Portos (SEP) e o restante, R$ 3.967.937,30, será investido pelo Estado. Serão 14 meses de obras para que o Terminal Marítimo de Passageiros fique pronto em fevereiro de 2013. O plano de trabalho tem início pela construção da Sala Pernambuco, para não atrapalhar a acolhida aos turistas nesta temporada, iniciada no último dia 25.

Paralelamente, o Governo de Pernambuco irá reformar e ampliar 500 metros de cais para melhor acomodar os transatlânticos que chegam ao Porto do Recife. Inicialmente, serão investidos R$ 60 milhões para reparar 256 metros, referentes ao cais 07 e 08, que ficam em frente aos armazéns 07 e 08. São R$ 28 milhões vindos de emenda parlamentar e o restante do Governo do Estado.

Com a reforma dos 500 metros de cais (o 07, 08 e 09), o Porto do Recife ampliará a capacidade de acomodação e poderá receber até três navios de passageiros ao mesmo tempo, o que aumentará a oferta de leitos na cidade durante a Copa em quase 10 mil leitos.

Blog do Jamildo




Valter Barreto
(   55 81 8842-1455

"O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar de novo com mais inteligência." - Henry Ford
PQ Antes de imprimir pense em seu compromisso  com o Meio Ambiente

sábado, 5 de novembro de 2011

Eike Batista sonda investimentos no Complexo de Suape

20111103213741.jpg
O governador Eduardo Campos reuniu-se hoje com o empresário Eike Batista para tratar de uma série de possibilidades de investimentos em Pernambuco. O Grupo EBX, controlado por Eike, reúne 12 empresas que atuam nos mais variados segmentos, como infraestrutura (logística, geração de energia), recursos naturais (mineração, exploração de petróleo e gás), mercado imobiliário, de entretenimento e outros.

A conversa dos dois girou em torno das possíveis oportunidades no Porto de Suape. O governador e o executivo voltam a se encontrar na sede do Grupo EBX no próximo dia 21, quando haverá uma reunião técnica entre as equipes do governo do estado e da holding carioca na sede da empresa, no bairro do Flamengo, zona sul do Rio.

"A reunião foi bastante positiva. O Grupo EBX atua em setores considerados estratégicos dentro do projeto Suape Global, como o de petróleo, gás e offshore. Além disso, a REX (empresa do grupo voltada para projetos imobiliários) estuda a ampliação dos seus negócios e Pernambuco é uma de suas alternativas", disse o governador em nota, após a reunião.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Mais mil empregos para o Porto

A italiana Navalmare, estaleiro de estruturas offshore, como plataformas e decks, anunciou ontem que o Complexo de Suape vai sediar sua primeira unidade no Brasil. O investimento inicial do empreendimento, de R$ 200 milhões vai gerar cerca de mil empregos diretos e foi divulgado após reunião com o governador Eduardo Campos, no Palácio do Campo das Princesas. A previsão é começar a operar no segundo semestre de 2013 com consumo mensal de mil toneladas de aço.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), Jorge Côrte Real, destacou as condições do Estado para a implantação de mais um estaleiro em Suape. "Temos um porto de águas profundas, nossa localização geográfica favorece muito a logística, além de um polo naval em implementação, ao qual Suape será um grande agregador", detalhou. "Pernambuco é uma ótima escolha para se investir. E nosso objetivo é apresentar esses pontos positivos e fazer o intermédio com o governo do Estado", completou.

A reunião contou, ainda, com a presença do presidente do Sinaval/Norte-Nordeste, Ângelo Bellelis, e do coordenador do Núcleo de Petróleo e Gás da Fiepe, Antônio Sotero. O consultor Pedro Agrelli, que acompanhou, no Recife, os empresários Antônio Albano, presidente da Navalmare, e dos diretores Mara Antonini, Federico Albano e Giovani Guidugli.

A Navalmare atua no setor de construção naval desde 1979 e, além de estruturas offshore, também opera nos segmentos de transporte de gás e usinas geradoras de energia. "Pernambuco é, atualmente, destaque no cenário nacional e sua posição estratégica levou o grupo empresarial a investir neste projeto", afirmou Agrelli. Outros três estaleiros já estão em implantação no Complexo Industrial Portuário de Suape. São eles: Estaleiro Atlântico Sul (EAS), Promar e CMO.

Fonte: Integra do Cabo em Alerta


Follow by Email