domingo, 11 de setembro de 2011

Montadora chinesa investe US$ 500 milhões

Foton Motors, a maior fabricante de caminhões do mundo, avalia fábrica até 2014 em Goiás ou em Pernambuco

A Foton Motors, maior fabricante de caminhões do mundo, definiu investimento de US$ 500 milhões na construção de uma fábrica no Brasil. Será a primeira do grupo fora da China, onde há 11 unidades voltadas para a construção desses veículos.

Executivos da empresa estiveram no início da semana em Goiás, onde observaram possíveis locais para receber a unidade fabril.

Os chineses avaliam também, neste momento, se instalar em Pernambuco.

A previsão é que a fábrica comece a operar em 2014. Além de caminhões, a Foton produz ainda picapes, ônibus e vans.

A Foton quer seguir o rastro das montadoras chinesas no Brasil, que chegaram em 2007 e cujas vendas não param de crescer.

O investimento inicial, no entanto, será em outro segmento. A Foton vai focar na venda de caminhões semileves -de 3, 6 e 9 toneladas.

De acordo com Marcio Vita, diretor financeiro da empresa, o mercado desses veículos ainda é incipiente, com produtos de baixa qualidade. Ele afirma que esses veículos serão voltados para deslocamentos mais curtos, e com cargas mais leves.

"Nossos caminhões terão, por exemplo, ar-condicionado e vidros com trava elétrica", afirma.

A companhia deve iniciar, a partir de outubro, a venda de 200 unidades. Os modelos da Foton estão em fase final de homologação. A promessa da empresa é oferecer produtos com boa qualidade, e de 10% a 15% mais baratos do que a média do mercado.

Para o ano que vem, a previsão é que sejam vendidos 2.000 caminhões semileves. Modelos mais pesados chegarão ao país a partir de 2012.
Em cinco anos, a Foton planeja vender 15 mil veículos por ano. "É uma previsão pessimista. O mercado de semileves é relativamente novo, e vamos oferecer coisas que as outras marcas não possuem", afirma Vita.
Ele lembra que, somente no ano passado, a Mercedes vendeu 18 mil unidades.

A filial brasileira da Foton é comandada pelo ex-ministro das Comunicações Luiz Carlos Mendonça de Barros, colunista da Folha.

Inicialmente, está prevista a abertura de três concessionárias em São Paulo, que estarão funcionando a partir do final deste ano. Ao fim de 2012, o planejamento prevê dez lojas. Em cinco anos, serão 80 pontos de revenda.

O secretário de Indústria e Comércio de Goiás, Alexandre Baldy, embarca neste mês para a China. Segundo ele, além da Foton, o Estado negocia a instalação de outras três montadoras chinesas. Uma delas é a JAC Motors, que prevê investimentos de US$ 600 milhões na sua primeira fábrica no país.

"Conversamos com muitas empresas, mas as chinesas são maioria. Estamos oferecendo incentivos e linhas de financiamento", afirma.

Vita destaca que o Brasil é um mercado "extremamente estratégico" para os chineses. A Foton exporta somente 5% do que produz.

"A empresa precisa ir para outros mercados, e com vendas de valor agregado. Há poucas opções", afirma.

Da Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email