quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Suape licitará um novo terminal de contêineres

A administração do Porto de Suape está preparando a licitação de um novo terminal de contêineres no complexo industrial e portuário. "Faremos essa concorrência este ano, depois que tivermos os recursos garantidos para a construção do cais 6 e do 7 de Suape", afirmou o diretor de engenharia do Porto de Suape, Ricardo Padilha.
Os cais 6 e 7 serão usados pelo novo terminal de contêineres. O governo estadual vai fazer a infraestrutura do cais – com recursos federais – e a empresa que vencer a concorrência bancará o investimento no terminal, incluindo a compra de equipamentos para a movimentação de carga.

Atualmente, o Porto de Suape tem o Terminal de Contêineres do Porto de Suape (Tecon-Suape), a primeira empresa que obteve uma concessão, no governo Jarbas Vasconcelos, para explorar um empreendimento desse tipo. No contrato de concessão firmado entre o Tecon-Suape e o governo do Estado, ficou estabelecido que só seria implantado um segundo terminal quando o Tecon-Suape registrasse uma movimentação média de 250 mil contêineres por três anos consecutivos. Inicialmente, a previsão era que fosse necessário um segundo terminal, com o Tecon-Suape atingindo essa movimentação em 2016.

A movimentação de contêineres no Estado está crescendo em ritmo acelerado. Em 2010, o Tecon-Suape movimentou 226 mil contêineres e 340 mil Teus (unidades padrão do que pode ser transportado num contêineres de 20 pés). Geralmente, os contêineres têm dois tamanhos, de 20 pés e 40 pés, por isso que a quantidade de Teus é maior do que a de contêineres.

"A movimentação de 2010 significou um crescimento de 35,5% sobre o desempenho do ano anterior", comentou Kano. O ano de 2009 não foi muito bom para a movimentação de carga, devido ao impacto causado pela crise internacional, que levou algumas empresas a importarem menos insumos.

A expectativa de Kano é que o Tecon alcance, até 2012, a movimentação média, a partir da qual o Estado pode licitar outro terminal. "Não queremos ser o único terminal, porque com o tempo isso significaria que Suape não está crescendo e torcemos para que Suape cresça", justificou.

"Quando a montadora da Fiat estiver com dois anos de operação, a previsão é que ocorra uma movimentação de contêineres correspondente a 50% da nossa atual capacidade", disse Sérgio Kano.

Fonte: Jornal do Commercio
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email