quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Suape perto de ganhar montadora

 
O sonho pernambucano de abrigar uma montadora de automóveis está perto de virar realidade. A boa notícia deverá ser anunciada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nas duas últimas visitas que fará ao Estado ainda este mês (dias 14 e 29), antes de deixar a cadeira da Presidência. A expectativa é que dois grandes empreendimentos sejam anunciados, em setores diferentes. Especulações do mercado apontam que os investimentos serão em setores há muito cobiçados pelo Estado. Se já conquistamos uma refinaria e um estaleiro, restaria a lacuna de uma montadora e uma siderúrgica.

Dentro do governo, o segredo está sendo guardado a sete chaves para evitar vazamento, já que todos os detalhes estão sendo preparados pelo governador Eduardo Campos em Brasília. Por isso, desde que retornou de um curto período de férias, no dia 18 do mês passado, o socialista tem realizado constantes viagens à capital federal, sempre acompanhado por uma comitiva de secretários, como o titular da pasta de Desenvolvimento Econômico, Fernando Bezerra Coelho – nome cotado para assumir o Ministério da Integração Nacional na cota destinada ao PSB pela futura presidente Dilma Rousseff (PT). Para o presidente Lula será a consagração da atração de empreendimentos estruturadores para sua terra natal ao longo de seu mandato. Para o governador Eduardo Campos vai servir para reforçar seu prestígio político e poder de articulação à população que o reelegeu, com mais de 82% dos votos válidos.

Informações de mercado e de bastidores da cúpula econômica do governo do Estado revelam que um dos investimentos – a montadora – vem da China. BYD Company Limited (BYD, que em inglês é a sigla para Build Your Dreams: "Construa seus sonhos") e Jianghuai Automobile Co. (JAC) são apontadas como as mais prováveis de uma lista composta por quatro nomes. As duas fabricam veículos do tipo comerciais leves. Executivos de ambas companhias já visitaram o Estado entre 2009 e 2010, mais especificamente o Complexo Industrial Portuário de Suape, local apontado por fontes do governo como destino natural para um empreendimento desse porte – ainda mais depois que a General Motors (GM) passou a importar carros pelo Porto este ano. Em agosto, Bezerra Coelho, revelou que o governo negociava com uma montadora chinesa de veículos, ressaltando não se tratar da Chery, que prospectou Pernambuco, mas se decidiu por São Paulo.

As companhias BYD e JAC compõem o forte grupo de montadoras chinesas com grandes interesses no mercado brasileiro. Os automóveis vindos do gigante asiático roubaram a cena no último Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, em novembro, quando nove estandes foram made in China. Na lista de produtos das duas empresas figuram com destaque modelos do tipo sedã, diferentemente de grupos como Lifan e Chery, que apostam em carros populares.

A BYD é uma empresa "jovem". Foi fundada em 1995 e atua também nos ramos de tecnologia da informação (TI) e novas energias, mas começou a atuar no setor automotivo em 2003. Em 2009 vendeu 448 mil unidades. Destaca-se ainda na elaboração de veículos elétricos. Sua fábrica fica na cidade de Shenzen, na província de Guangdong. A JAC foi criada em 1969, inicialmente dedicada à fabricação de automóveis. Com o tempo entrou no terreno de veículos leves. O crescimento foi rápido. Em 2009 produziu 450 mil veículos. Já possui plantas fora da China, uma na Itália e outra no Japão. A chegada de modelos importados no Brasil estava marcada, até então, para março 2001, com a abertura oficial de mais de 40 concessionárias em todo País.

O governador deve confirmar a vinda dos empreendimento no próximo dia 14, em Petrolina, com Lula, que estará na região para participar de um evento na cidade vizinha, Juazeiro. Nessa rápida passagem pelo Estado, o presidente aproveitará para vistoriar as obras de transposição do Rio São Francisco, em Salgueiro. O presidente voltará a Pernambuco no dia 29 para cumprir agenda no Grande Recife. Especula-se que, na ocasião, anunciará o segundo grande empreendimento para 2011.

Fonte: Jornal do Commercio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email