sábado, 11 de setembro de 2010

Suape terá montadora Shineray

A diretoria de Suape prepara para os próximos dias a publicação de um edital para transferir a posse de uma área de 15 hectares dentro do Complexo Industrial Portuário. O terreno tem destino certo. A Shineray, marca chinesa de motocicletas com forte presença em Pernambuco, vai instalar uma central de distribuição (CD) e uma montadora no local. O investimento nos dois projetos é de R$ 40 milhões e, segundo o diretor comercial da empresa, José Édson de Medeiros, as operações vão gerar 300 novas vagas de emprego no Estado.

O vice-presidente de Suape, Sidnei Aires, adiantou que os trâmites burocráticos para alienação da área deverão estar concluídos até o final do mês. Oficializada a transferência, a Shineray deve iniciar a elaboração dos projetos de engenharia dos dois empreendimentos, que só estarão prontos no final de 2010. Assim, as obras deverão começar em janeiro do próximo ano. A previsão do grupo é que a CD comece a funcionar já no primeiro semestre de 2011 e a montadora nos últimos seis meses. A central vai distribuir as motocicletas da marca para todas as regiões do País. Enquanto que na unidade industrial, num primeiro momento, serão montadas mensalmente 5 mil motos.

"Grande parte do investimento será direcionado para aquisição de máquinas e equipamentos. Os empreendimentos, em especial a montadora, têm como objetivo ampliar a nossa participação nacional, que hoje é pequena, de apenas 0,3%. Queremos chegar a 0,5% e depois para 1%", explicou Medeiros. O grupo está de olho em uma fatia de um dos mercados de maior crescimento no País.

Para se ter uma ideia, dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) mostram que no primeiro semestre deste ano foram emplacadas pouco mais de 831 mil motos no Brasil (sendo 3.395 da Shineray), um aumento de 8,56% em relação ao mesmo período de 2009, quando foram vendidas cerca de 765 mil.

"Os anos de 2008 e 2009 foram de estabilização no mercado. A tendência agora é só crescer", comentou o diretor comercial. Enquanto a CD e a montadora não são uma realidade, o grupo quer fechar 2010 com 50 revendas em solo brasileiro. Só no Estado estão 20 lojas atualmente. A mais recente foi inaugurada no Recife, na Avenida Caxangá.

A Shineray chegou no Brasil por Pernambuco em 2005. Não à toa, o Estado hoje representa 40% das vendas do grupo no País e já abriga uma CD, na cidade do Cabo de Santo Agostinho. A marca atua com motocicletas de 50 a 250 cilindradas, com preços que oscilam entre R$ 2.900 e R$ 8.990. Medeiros explica ainda que pretende utilizar mão de obra local nos futuros quadros da montadora.

"Em termos de vagas que exigem maior qualificação, vamos precisar de 10 engenheiros mecânicos e de produção. O restante das oportunidades poderá ser preenchida por jovens com ensino médio e profissionalizante", afirmou.

"Desde 2008 temos negociado a vinda de montadoras para cá. Esses empreendimentos são importantes porque criam cadeias produtivas complementares", comentou Sidnei Aires. De fato, conforme apontou o diretor comercial da Shineray, com a montadora em Pernambuco haverá um uso maior de peças nacionais, que podem chegar a compor 60% de uma moto.

O investimento da Shineray é mais um de um grupo chinês no Estado. A XCMG, do ramo de equipamentos pesados, vai aportar US$ 15 milhões em uma montadora e um centro logístico de peças, ambos em Suape.

Fonte: JC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email