quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Coca-Cola aposta em embalagem reciclável


Uma garrafa PET ecológica, produzida com 30% de insumos de cana-de-açúcar. É dessa forma que a Coca-Cola sinaliza para o mundo que está em busca de uma embalagem 100% reciclável. A PlanBottle, importada da Índia, está sendo utilizada no engarrafamento do refrigerante de 500 mililitros produzido na fábrica localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape. Na prática, ela diminui em até 25% as emissões de dióxido de carbono (CO2) ao reduzir o uso do petróleo como matéria-prima.


Garrafas com capacidade de 500 ml equivalem a 25% de toda a produção da Coca-Cola Guararapes e material reciclado vem da Índia. Foto: Debora Paes/Timbro/Divulgação - 22/10/09
"Por sermos líderes, nosso papel é provocar, mesmo pagando muito mais caro por essa garrafa. O que queremos é estimular a produção local da PET ecológica", diz o diretor de Marketing da Coca-Cola Guararapes, Sérgio Vieira. Segundo ele, a PlanBottle é o primeiro passo para termos uma garrafa 100% reciclável. A produção no Brasil iria reduzir custos e disseminar a cultura das embalagens ecológicas. As garrafas de 500 ml equivalem a 25% de toda a produção da Coca-Cola Guararapes. A fábrica de Suape possui 3,2 mil colaboradores e atende a 61 mil pontos de venda do norte da Bahia à Paraíba.

A PlanBottle já vem sendo utilizada nos Estados Unidos, Japão, Austrália e Canadá. Na América Latina, o primeiro país a adotar a novidade é o Brasil. Além da fábrica de Suape, outras plantas franqueadas em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais também estão adotando a PET ecológica. A troca integral está prevista para ocorrer até 2014. Já este ano, estima-se que a produção das garrafas vai resultar na redução de uso de mais de cinco mil barris de petróleo, a matéria-prima do PET.

O novo vasilhame é idêntico ao tradicional, sendo que a única coisa que a diferencia das demais é um selo impresso no rótulo. Lançada em 2009, a embalagem de 500 ml foi feita para ser consumida individualmente. Será que muda o sabor? Claro que não. A PlanBottle não muda as propriedades químicas da bebida, não altera cor, peso ou aparência em relação à PET tradicional. Além de ser 100% reciclável.

O processo de produção da PlanBottle envolve a fabricação do plástico PET a partir da reação química de dois componentes - MEG (monoetileno glicol), responsável por 30% do seu peso; e PTA (ácido politereftálico), responsável pelos 70% restantes. O lançamento da garrafa ocorre seguindo o espírito da Viva Positivamente, plataforma de sustentabilidade da Coca-Cola Company, e da campanha "Consumo consciente de embalagens", do Ministério do Meio Ambiente.

A plataforma Viva Positivamente foi criada em 1998, reunindo princípios, valores e definindo áreas de atuação prioritárias para garantir o avanço sustentável das operações da companhia. No campo das embalagens, a plataforma possibilitou a redução de peso entre 8% e 26% das garrafas PET, latas e embalagens de vidro. A garrafa KS Ultra, por exemplo, utiliza 25% menos vidro em seu processo de fabricação. Com menos vidro, a embalagem fica três centímetros menor e 100 gramas mais leve. Na logística, isso significa menos peso nos caminhões, menos espaço ocupado no estoque e maior resistência às quedas. Outra atitude inovadora da Coca-Cola foi reduzir a altura da tampa e do bocal das garrafas PET, possibilitando o uso de uma minitampa que também diminui o consumo da resina derivada de petróleo. 
Fonte: DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email