quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Projeto Suape Global será apresentado hoje


Criado em 2008 para fomentar a implantação de um polo de bens e serviços para as indústrias de petróleo, gás, naval e offshore em Pernambuco, o Projeto Suape Global será apresentado hoje a empresários, políticos e profissionais da imprensa, durante um workshop no auditório do Senai, no bairro de Santo Amaro. A abertura do evento, marcada para às 8h, será realizada pelo secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico e presidente do Complexo de Suape, Fernando Bezerra Coelho.

As nove palestras realizadas ao longo do dia vão discutir as perspectivas para Suape num horizonte até 2030, levando em consideração temas como meio ambiente, recursos humanos e infraestrutura. A economista e sócia-diretora da Ceplan, Tânia Barcelar, vai falar sobre o desenvolvimento industrial do complexo, que hoje concentra 100 empreendimentos. Já o diretor da consultoria TGI, Francisco Cunha, vai traçar um mapa da demanda por mão de obra, considerada hoje um dos maiores gargalos para o Estado.

O workshop também vai servir para apresentar o esboço do novo Plano Diretor de Suape 2030, que será concluído até o final deste ano. O atual plano diretor do complexo foi elaborado em 1975 e tomou como referência as experiências dos portos de Marseille-Fos, na França, e de Kashima, no Japão. O projeto atual está sendo realizado pelo consórcio Planav-Projetec.

O plano diretor leva em consideração a ocupação social do Complexo de Suape, que conta hoje com uma população de cerca de 25 mil pessoas habitando o território do porto, distribuídas em 27 comunidades de moradores. O documento também faz uma projeção da movimentação de carga nos próximos anos, quando entrar em operação a Refinaria Abreu e Lima, e aponta alguns possíveis novos polos de investimentos que atracarão no porto.

Considerado o melhor porto do Brasil, Suape se destaca como o maior polo de atração de investimentos do Brasil na atualidade. O complexo tem realizado pesados investimentos em infraestrutura para garantir a chegada de empreendimentos estruturadores, a exemplo do Estaleiro Atlântico Sul, da Refinaria Abreu e Lima e da PetroquímicaSuape. O porto também está ampliando os números de cais e reforçando a infraestrutura viária.

Fonte: Jornal do Commercio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email