quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Oportunidades de Suape são mapeadas


Como aproveitar a onda de investimentos que chegam a Pernambuco fornecendo serviços através de minha micro ou pequena empresa? Esse é o questionamento de muitos pernambucanos que terão em mãos, a partir de agora, um Mapeamento das Oportunidades de Negócios das Demandas dos Empreendimentos Estruturadores.


O material, composto de 23 cadernos temáticos, é fruto de uma parceria entre a empresa Suape, o Sebrae e a instituição alemã German Technical Cooperation, GTZ firmada em setembro de 2009, e foi apresentado na manhã dessa quinta-feira (11.02), no Porto de Suape, pelo consultor Fernando Vasconcelos


"O propósito do material é fornecer uma base de dados sólida sobre as demandas desses três empreendimentos e fazer com que as empresas do Estado se insiram no desenvolvimento crescendo junto com essas três grande obras. O perfil de nossa economia está mudando, e até 2015, um terço do nosso PIB estará representado por esse novo mercado", comenta o secretário Fernando Bezerra Coelho.

Prefeitos, secretários e representantes de Câmaras de Dirigentes Logistas (CDLs) das cidades de Ipojuca, Cabo de Santo Agostinho, Moreno, Sirinhaém, Escada, Rio Formoso, Jaboatão dos Guararapes e Ribeirão estiveram presentes e conferiram as oportunidades geradas desde a terraplenagem, passando pela montagem do canteiro de obras, das tubulações, das subestações, pela automação e instrumentação, caldeiraria, até as edificações "extra-muros" da Refinaria Abreu e Lima, do Estaleiro Atlântico Sul e da PetroquímicaSuape.


"Somente de alimentação, serão demandadas entre 40 a 100 mil refeições por dia. São de R$ 140 a 350 milhões/ano de faturamento bruto. E esse é apenas um segmento de fornecimento.


Temos fardamento, combustível, máquinas, tintas e uma infinidade de oportunidades que precisam ser aproveitadas pelos pernambucanos. Não podemos deixar que tudo isso seja buscado em outros lugares, se já sabemos do que eles precisam", comentou Fernando Vasconcelos.


"Caberá aos municípios, suas empresas e população, identificar suas vocações e mobilizar indústrias para angariar uma fatia dos investimentos, que chegam a R$ 30 bilhões", concluiu.


Nos próximos dias, uma agenda de divulgação do Mapeamento será definida, junto com os municípios do entorno de Suape, para apresentação aos empresários de micro e pequenas empresas de cada um deles.


Para o diretor da GTZ, Ingo Melcheres, essa divulgação é de extrema importância. "Acreditamos que esse é o caminho. Uma dinâmica contínua irá dar condições para essas empresas inserirem seus negócios de forma competitiva e de qualidade nessa onda de investimentos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email