domingo, 24 de janeiro de 2010

Suape aumentará infraestrutura de segurança


FGV receberá R$ 100 mil para elaborar diagnóstico para ser implantado na zona portuária

Até o fim do primeiro semestre deste ano serão feitas as primeiras intervenções para aumentar a infraestrutura quanto à segurança no Complexo Industrial Portuário de Suape. Por dispensa de licitação, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi contratada para fazer a Elaboração de Diagnóstico de Segurança a ser implantado na zona portuária. O órgão receberá o valor global de R$ 100 mil (recursos próprios de Suape) para entregar um relatório estabelecendo metas do ponto de vista da segurança e abrindo uma discussão acima de tudo sobre o projeto que será consolidado na área.
"Estamos dando um passo importante no quesito segurança para atender a essa nova demanda de Suape. No segundo semestre de 2008, colocamos uma unidade do Corpo de Bombeiros no Porto. Já era a construção de um passo a passo para a estruturação da segurança. Há uma necessidade nossa", ressaltou o diretor de Gestão Fundiária e Patrimônio, Inaldo Campelo.
Dentre as ações previamente discutidas e que devem ser aprovadas ou incrementadas no diagnóstico da FGV estão a duplicação do número de câmeras de segurança (hoje, existem em torno de 60 a 70), o debate a respeito de um novo formato para as guaritas, a adoção de um sistema eletrônico de segurança, um projeto integrado de controle com a Secretaria de Defesa Social (SDS) e a Polícia Federal (PF) e até aquisição de dois barcos para fiscalização das áreas interna e externa do Complexo Industrial Portuário.
A escolha da FGV por dispensa de licitação ocorre pelo fato de que toda fundação sem fins lucrativos conta com essa prerrogativa. Do contrário, a dispensa só deve ocorrer mediante limites orçamentários de custos. "Escolhemos a Fundação Getúlio Vargas pelas credenciais que ela dispõe, além do respeito de todas as instituições e órgãos", explicou Campelo.

Fonte: Folha PE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email