sábado, 23 de janeiro de 2010

Suape apresenta crescimento recorde em todas as suas áreas

A movimentação de cargas de Suape volta a crescer. Esse é o resultado do balanço realizado pela Diretoria de Gestão Portuária da empresa no ano em que uma crise financeira estremeceu os mercados no mundo todo. Um total de 4,3 milhões de toneladas foi movimentado no segundo semestre de 2009 contra 3,4 milhões de toneladas operadas nos primeiros seis meses do ano. O crescimento é de 32%.

Entre os produtos que mais se destacaram nesse aumento, estão as chapas de aço, máquinas e peças dos empreendimentos que estão se instalando em Suape, a exemplo do Estaleiro Atlântico Sul. Esses equipamentos renderam um crescimento de 419%. Também participaram desse aumento o GLP (gás de cozinha) com 118%, o granito com 140%, o óleo de soja com 114% e o trigo com 156% a mais na movimentação do semestre.

A inauguração e o pleno funcionamento do moinho da empresa Bunge Alimentos foram determinantes no crescimento da movimentação do grão. No somatório, os granéis sólidos apresentaram um aumento de 56,7%. As operações de equipamentos eólicos para a empresa Impsa Wind e para os parques que se instalarão no interior do Estado representaram o expressivo crescimento de 1.247% na movimentação semestral.

Recorde de navios - Pelo terceiro ano consecutivo Suape apresenta recorde no número de navios que chegam ao porto anualmente. Em 2009, foram 1.138 embarcações contra 1.042 em 2008. Essa evolução no número de navios se dá desde 2007, quando, pela primeira vez, foi registrado um número superior a mil atracações (1.017).

Durante o ano de 2009 foi movimentado um total de 7,77 milhões de toneladas contra 8,61 milhões em 2008. Houve uma queda de 9,8% ante uma previsão de 5% a 10% de crescimento. "O Estado e Suape estão crescendo, a diminuição da queda mostra que saímos mais rápido da crise e estamos em uma fase de pleno desenvolvimento", explica o secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape, Fernando Bezerra Coelho.

"O crescimento obtido no segundo semestre de 2009 apresenta uma nova perspectiva para o ano de 2010. Se mantivermos esse ritmo, a movimentação de cargas atingirá um aumento entre 15% a 20%, alcançando até 9 milhões de toneladas", reitera Bezerra Coelho.

Fonte: Governo de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email