quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Galvão Engenharia fará obra polêmica em Suape

Após questionamentos do Tribunal de Contas do Estado, obra de construção do acesso rodoferroviário ao Estaleiro Atlântico Sul vai, enfim, começar a ser realizada. Projeto está orçado em R$ 81 milhões

Depois de ter seu processo licitatório suspenso durante oito meses por medida cautelar do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a construção do acesso rodoferroviário às ilhas de Tatuoca e Cocaia, em Suape, vai sair do papel. E a responsável pelo empreendimento será a Galvão Engenharia, que ofereceu ao governo o menor preço para sua execução. As empresas concorrentes terão cinco dias para recorrer da decisão, a contar de ontem, data em que a informação foi publicada no Diário Oficial do Estado. Orçada em R$ 81 milhões e com previsão de ser concluída no prazo de um ano, a obra substituirá o acesso provisório e limitado, por onde passa atualmente todo o transporte de pessoas e equipamentos para o Estaleiro Atlântico Sul (EAS).
Os envelopes foram abertos na última segunda-feira. Conforme explicou presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Paulo Otávio D´Almeida Castanha, as quatro empresas concorrentes apresentara-se hábeis para execução das obras, com projetos orçados abaixo do limite. "O critério para obras como esta é exclusivamente o menor preço", explicou. O segundo lugar ficou com a Construtora Queiroz Galvão S/A, o terceiro com Construtora Andrade Gutierrez S/A e o quarto com Odebrecht Serviços de Engenharia e Construção S/A.

O projeto integra uma rodovia de 12,97 quilômetros e mais 10,49 quilômetros de ferrovia, além de pontes e viadutos ao longo do traçado.

A novela da licitação teve início no dia 8 de abril passado, quando o edital foi lançado pela primeira vez, logo depois de a empresa Projetec ter entregue o projeto básico para a diretoria de Suape. Na época, o TCE apontou alguns erros e classificou o edital como insuficiente no detalhamento dos elementos da obra, principalmente relativos à parte ferroviária. Por causa disso, solicitou resposta a 27 questionamentos à diretoria de Suape.

Com sede na cidade de São Paulo e operações em diversos Estados do Brasil, a Galvão Engenharia foi fundada em 1996. O foco prioritário de sua atuação está no gerenciamento da implementação de projetos de infraestrutura para clientes da iniciativa privada e do setor público.

A empresa desenvolveu expertise nos setores de óleo e gás, de energia elétrica, de infraestrutura rodoviária, aeroviária, portuária e ferroviária, de saneamento e de construção industrial.

Fonte: Jornal do Commercio
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email