terça-feira, 18 de agosto de 2009

Atlântico Sul entra na disputa

Inicialmente prevista para ocorrer no último dia 30 de junho, a entrega de propostas do plano de construção de navios-tanques só ocorreu ontem. A Petrobras prevê o afretamento de 19 embarcações com armadores, que farão encomendas a estaleiros. A reportagem também confirmou a participação do Estaleiro Atlântico Sul (EAS) na disputa através de um armador, mas, por questões estratégicas, o nome do parceiro não foi revelado. Há cerca de dois meses, o presidente do EAS, Angelo Bellelis, afirmou que armadores nacionais e internacionais estavam sondando sobre essa demanda.

Bellelis também espera que a licitação seja concluída no segundo semestre. As encomendas seriam entregues até o ano de 2014. Os armadores Mauá e Global (sediados no Rio de Janeiro) entraram no certame. É sabido que existe uma predileção da Petrobras pelos estaleiros nacionais para atender ao pleito de navios de menor porte, incluindo cinco navios para transporte de combustíveis escuros, cinco para combustíveis claros, três gaseiros e seis transportadores de combustíveis para embarcações. Se o Estaleiro Atlântico Sul vencer a disputa, será a sua quarta encomenda em carteira.

Localizado no Complexo Industrial Portuário de Suape, o Estaleiro Atlântico Sul é um investimento de R$ 1,4 bilhão, com área de 160 hectares. Até julho de 2009, 70% do empreendimento já estava concluído, gerando 2,8 mil empregos diretos e 6 mil nas obras de implantação, sendo que a projeção para a criação de empregos em 2010 é de 5 mil diretos. O primeiro navio a ser entregue será um petroleiro Suezmax, no próximo mês de abril. A última encomenda a ser concluída é o Aframax para o Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef II). O último deles vai estar pronto em março de 2014.

Fonte: Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email