quinta-feira, 23 de julho de 2009

Situação privilegiada

Dentro do Nordeste, Pernambuco vive uma situação ainda mais privilegiada diante da Crise. Pelas projeções daDatamétrica, o estado crescerá dois pontos percentuais a mais que o Brasil por um simples motivo - é a unidade da federação nordestina que está recebendo os maiores investimentos, tanto públicos quanto privados. Basta pensar na Refinaria Abreu e Lima, a PetoquímicaSuape e o Estaleiro Atlântico Sul, que estão sendo erguidos no Complexo Industrial Portuário de Suape. 

Não fosse a crise, o crescimento econômico do Brasil, do Nordeste e de Pernambuco seria maior ainda. As vendas do comércio varejista nordestino, de acordo com a Datamétrica, cresceram 3,59% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período de 2008 - um pouco menos que a média nacional (3,83%). "É um resultado acima das expectativas, indicando que as famílias continuam otimistas ante o cenário adverso", pontua o relatório da Datamétrica.

Já a produção industrial do Nordeste, no primeiro trimestre do ano, sofreu um recuo de 9%, com ajuste sazonal, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O decréscimo na produção industrial brasileira, entretanto, foi de 14%. Os prognósticos para a agropecuária, contrariando as expectativas do primeiro trimestre, não são tão favoráveis. Pesam as chuvas e enchentes, provocando perdas nas safras de soja, algodão, milho, feijão e arroz. 

Para Alexandre Rands, a crise econômica mundial trouxe um certo conforto em relação à infraestrutura. O estrangulamento, antes previsto já para 2008, foi adiado para 2012, talvez 2013. Com isso, os setores produtivos terão que se reacomodar em relação aos gargalos existentes. "Reacomodação não significa estagnação. O país vai continuar crescendo, não tanto o quanto poderia não fossem esses gargalos, mas vai continuar crescendo", observa. Para equacioná-los, o Brasil precisará promover mudanças regulatórias, para aumentar a segurança dos contratos - principalmente os de longo prazo - e estimular mais investimentos.
 

Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email