segunda-feira, 15 de junho de 2009

Infraestrutura vai ficar pronta antes do prazo

As obras de infraestrutura da Refinaria Abreu e Lima estão andando de forma acelerada em Suape. "As obras provavelmente serão concluídas antes do prazo previsto, que é setembro de 2010", disse o diretor de engenharia e meio ambiente do Porto de Suape, Ricardo Padilha. Elas são necessárias porque o Porto de Suape receberá grandes petroleiros depois que a refinaria entrar em operação, o que está previsto para ocorrer em março de 2011. Antes, a previsão era outubro de 2010.

O conjunto de obras tem um orçamento de R$ 336,8 milhões e inclui a construção de dois píeres petroleiros – (um com capacidade para receber navios que tenham um peso total de 170 mil toneladas e outro para receber embarcações com o peso total de 110 mil toneladas) –, aumento de 100 metros do molhe de atracação, reforço de cinco pontos na estrutura do molhe, construção de uma tubovia e a dragagem da bacia que dá acesso ao molhe de atracação.

A dragagem da bacia de evolução – local que fica próximo da área de atracação dos dois píeres – já foi concluída, deixando a área com uma profundidade de 18,5 metros. Antes, era 15,5 metros. Foram retirados do local 3 milhões de metros cúbicos de areia. Ao que tudo indica, os navios que precisarão dessa profundidade só devem chegar ao local a partir de março de 2011.

"Em Suape, há uma corrente natural que mantem as dragagens realizadas, fazendo com que o porto quase não precise de dragagem de manutenção", comentou Padilha, argumentando que o fato da dragagem ter sido concluída muito antes do previsto não vai fazer com que seja necessário refazer o serviço.

ACELERADO

A fabricação de estacas também está ocorrendo de forma acelerada. Elas são usadas como base das estruturas da tubovia e também na construção dos píeres. Inicialmente, estava prevista a fabricação de 100 estacas em 270 dias para serem usadas no segundo píer. Foram produzidas 100 unidades em 78 dias, prazo muito menor do que o previsto.

As obras de infraestrutura da refinaria estão com 11,93% de realização e foram iniciadas em 16 de março último. Já foram pagos serviços no valor de R$ 40,1 milhões. As obras estão sendo feitas com recursos que a Petrobras está antecipando ao Porto de Suape, que vai descontar o dinheiro antecipado pela estatal das taxas portuárias que serão pagas pela refinaria, quando ela entrar em operação.

A refinaria vai pagar várias taxas portuárias a Suape sobre a matéria-prima que vai chegar ao porto e também sobre os produtos que serão fabricados e enviados de navio para o seu destino final. Para se ter uma ideia, o empreendimento deverá processar 230 mil barris diários de petróleo por dia.

Fonte: Jornal do Commercio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email