quarta-feira, 27 de maio de 2009

Governo e Petrobras assinam convênios de R$ 9 milhões

O Complexo Industrial Portuário de Suape vai receber investimentos de quase R$ 9 milhões para a realização de iniciativas nas áreas social, ambiental e educacional. O governador Eduardo Campos assinou, ontem, três convênios entre a Refinaria Abreu e Lima (Petrobras), o Porto de Suape, a Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos - CPRH ---- e a Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE ---- para o reflorestamento da região, a criação de uma rede de monitoramento do ar, a preservação da história de Suape e a instituição de um núcleo de ensino e pesquisa no local.

 

A solenidade aconteceu durante a primeira reunião do secretariado de 2009, no município de Moreno. "Estamos assumindo os compromissos firmados com todos os agentes da sociedade pernambucana no debate realizado sobre os impactos ambientais da Refinaria Abreu e Lima. Além disso, este ato carrega toda a preocupação do Governo do Estado em fazer o desenvolvimento de Pernambuco aliado à preservação ambiental", explicou o Governador.

O convênio com Suape é para a implantação do Centro Tecnológico Ambiental, a construção de um viveiro de mudas e de um cinturão verde com mais de 50 mil árvores. Ao todo serão investidos R$ 5,2 milhões, com prazo de 720 dias para a implantação. O Centro será instalado próximo à unidade de conservação de Zumbi e Duas Lagoas, na PE-28, em uma área de quatro hectares, e será dotado de laboratórios, salas de capacitação, auditório e viveiro florestal.

Com a UFRPE, foi firmado um acordo para a criação de um museu arqueológico e um núcleo de ensino e pesquisas. Ao todo, serão investidos R$ 860 mil e a execução acontecerá em 660 dias. A CPRH, agência ambiental do Estado, será responsável pela instalação de uma rede integrada de monitoramento de qualidade do ar no Complexo de Suape. O convênio vai repassar R$ 2,6 milhões para o órgão, que vai construir a rede em seis meses.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape, Fernando Bezerra Coelho destacou que a tomada de medidas voltadas à preservação ambiental é uma orientação do governador Eduardo Campos. "Ao todo, os investimentos para promover o desenvolvimento sem prejuízo ao meio ambiente no Complexo já somam R$ 16 milhões", afirmou.

Marcelino Guedes, diretor presidente da Refinaria Abreu e Lima, se mostrou bastante satisfeito com o andamento das obras em Suape e compartilhou as preocupações do Governo do Estado. "Assim como Pernambuco é hoje, a Petrobras é uma empresa preocupada com o presente, o passado e o futuro, e estes convênios provam isso. A Petrobras está disposta a ajudar Pernambuco a fazer o seu desenvolvimento de uma forma perene", disse Marcelino.

Eduardo Campos ressaltou que estas ações integradas, entre o governo de Pernambuco, a academia pernambucana e a Petrobras são o resgate de uma enorme dívida ambiental. "Além dos convênios assinados, vale lembrar que o diesel que será produzido na Refinaria Abreu e Lima será o mais limpo do Planeta, com a menor quantidade de enxofre", garantiu o Governador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email